Percepções sobre as 8 fases da Lua

Ultimamente tenho tentado desenhar sem imagens de referência para não ter tanta interferência de outras ideias. E um exercício que tem funcionado muti é: desenhar no escuro, principalmente antes de dormir. A partir disso tem surgido muita coisa interessante e humana, algo que fala muito sobre a minha essência. (Posso postar depois uma coletânea de rascunhos feitos dessa forma)
E numa dessas, surgiram mandalas e luas... e flores.
Achei bem curioso porque eu só tinha desenhado mandala uma única vez na vida, e na época, achei chato.
Acho que fiquei inspirada pela oficina de mandalas de Mandala de Nós no ateliê Imagine Utopia (conheçam o trabalho dessas duas ilustradoras maravilhosas.)
Por conta delas refleti sobre essa técnica de outra forma, como uma especie de terapia mesmo. 
Um escape. 
Buscar uma simetria sem se preocupar tanto assim com a perfeição e apenas, deixar fluir.
Estava precisando exatamente disso.




Tenho aprofundado também estudos relacionados ao Sagrado Feminino, religiões matriarcais e feminismo. Quero que cada vez mais o que sai no papel represente o que sou e o que acredito. Numa dessas leituras descobri um pouco mais sobre a sintonia com a energia lunar e sobre como ela influencia todos os organismos vivos.
E é essa a história que essa mandala vem contar: a influência da lua no reino mineral, vegetal e animal. As mudanças ciclícas das emoções, reações e necessidades humanas.
Os reinos estão divididos em cada círculo que forma a mandala, e as oito fases da lua abrangem todos eles e emanam energia.


O ciclo começa na lua nova.

Lua Nova: A vida está em seu estado inicial de semente. 
Para que ela nasça, é necessária a ação espontânea e o impulso. 
Prevale o instinto e a consciência ainda não foi despertada.
Invoque: a Deusa da Lua Escura e peça-lhe para ajudá-la a mergulhar no vácuo, conhecer suas sombras e transmutá-las, despertando o seu potencial adormecido para alcançar a cura e a renovação.




 Lua Emergente: O tempo da manifestação, quando as sementes brotam.
Os planos e compromissos assumidos na Lua Nova são revisados: alguns são descartados, outros modificados.
Os brotos tênues representam o primeiro estágio do desenvolvimento de seus desejos, mas exigem ainda muitos cuidados para vencerem as dificuldades.
Invoque: a Deusa do Mar e peça-lhe para gerar seu próprio projeto ou compromisso. Tome a iniciativa, começando sua jornada com coragem e prudência para poder seguir as marés e fluir com as ondas.




Quarto Crescente: Representa o estágio seguinte, o crescimento. Os objetivos agora estão enraizados em nosso consciente.
É necessário agir, arregaçar as mangas e trabalhar, enfrentando os desafios e procurando a direção certa.
Invoque: a Deusa da União e peça-lhe para ajudá-la a integrar seus polos opostos, alcançando assim o casamento interior, a união do masculino e do feminino, do Céu e da Terra.

Lua Convexa: a lua está chegando ao fim de sua fase ascendente. Obstáculos surgem.
É necessário clarificar e analisar as opções, apelar para a paciência e verificar os detalhes, talvez abrindo mão de algumas exigências.
Invoque: a Deusa da Sabedoria e peça-lhe para ajudá-la a encontrar a verdade oculta nos padrões cíclicos de transformação e que se manifestam em sonhos, avisos e intuições.




Lua Cheia: a Lua alcançou sua luz plena, está exatamente oposta ao Sol em sua posição astrológica. Seu campo magnético influencia todos os corpos vivos e exalta a manifestação do potencial total. 
Projetos, sentimentos, relacionamentos.. todos no seu auge. 
Tempo de viver a flor da pele. 
Se aceite em sua totalidade e expresse suas realizações. 
Invoque: a Grande Mãe e agradeça-lhe por sua colheita, pela culminação de planos e projetos. Peça-lhe ajuda para transmutar qualquer pensamento negativo ou atitude destrutiva.

Lua Disseminadora: Momento de instropecção e avaliação dos frutos.
Disseminar significa dispersar.
Invoque: a Deusa da Natureza Selvagem e peça-lhe ajuda para direcionar seus instintos e fortalecer seu poder, enfrentando com coragem e confiança os predadores visivéis ou ocultos nas sombras.




Quarto Minguante: representa o acerto de contas.
Aceitar a morte natural das sementes plantas na lua nova, limpar o terreno e se preparar para um novo plantio.
Enfrente sua sombra, caminhe dentro do seu labirinto interior. Aceite a morte de planos, projetos ou relacionamentos. Troque sua pele.
Invoque: a Deusa Górgona e peça-lhe ajuda para trilhar seu labirinto interior, tirando sua máscara e descobrindo sua verdadeira fac, que reflete seu poder, sua beleza e sabedoria.

Lua Balsâmica: É considerado um perído de retração, recomposição e renovação.  
Sem a ação do seu campo magnético, podemos mergulhar no vazio, buscando o bálsamo curativo do silêncio e da meditação.
O campo deve ser limpo, a mente purificada, a percepção psíquica aguçada para ouvirmos a orientação da nossa voz interior.
Renovar as energias, preparar-se para um novo ciclo.
Invoque: a Deusa da Compaixão e peça-lhe para abençoa-la com sua luz e amor, regerando e curando sua vida. 



É um dos maiores desenhos que eu já fiz, tem mais ou menos 70cm de altura. E levou 5 dias para ficar totalmente pronta. O pontilhismo foi feito com 0,05 então... rs. 
Nanquim e Aquarela em Papel Montvall 300g.
Terminei ela feliz e completa depois de tamanho trabalho braçal e energético também.


-
*Alguns trechos foram retirados do livro "O Anuário da Grande Mãe" de Mirela Faur, não há aspas porque alguns foram modificados e misturados com algumas das minhas percepções.
*Se você se interessou pelo original dessa mandala, ou gostaria de adquirir um Art Print dela, ou encomendar uma. É só me mandar um email: amandaroosevelt.art@gmail.com

Share this:

CONVERSATION

0 comentários: